Rússia: Presa por postar um desenho

Yulja Tsvetkova está sendo processada por violar a lei russa que proíbe "propaganda gay". O motivo? O desenho que ilustra essa página.

O texto da ilustração no topo desta página diz, em russo: "Família é onde há amor. Apoie famílias LGBT+".

A jovem russa Yulja Tsvetkova fez o desenho depois de ouvir a história de um casal LGBT+ que estava sendo perseguido e precisou fugir da Rússia com seus dois filhos.

Depois que ela compartilhou essa e outras imagens em solidariedade às pessoas LGBT+, as autoridades decidiram processá-la por violar a lei russa que proíbe a chamada "propaganda de relações não-tradicionais" – também conhecida como "propaganda gay" – e por "compartilhar pornografia". 

A punição foi uma multa de 50 mil rublos (mais ou menos 3 mil reais) e prisão domiciliar. Agora ela corre o risco de ser condenada a 6 anos de prisão!

Yulja não é a primeira pessoa a ser perseguida pela lei de "propaganda gay". Mas, com a sua ajuda, ela pode ser a última.

Vamos fazer barulho até que as acusações contra a Yulja sejam retiradas – e a lei contra "propaganda gay" seja revogada de uma vez por todas.

Essa campanha está sendo realizada em parceria com o Centro Comunitário de Moscou.

0já assinaram
Meta: 150.000

Para: Autoridades russas

Yulja Tsvetkova foi processada por violar a lei russa que proíbe "propaganda de relações não-tradicionais". Ela foi multada e colocada em prisão domiciliar só por postar imagens de solidariedade às pessoas LGBT+.

Como muitas pessoas na Rússia, Yulja está sendo perseguida apenas por expressar seu desejo por igualdade e justiça em seu país.

Pedimos que retirem todas as acusações contra Yulja Tsvetkova e, finalmente, revoguem a lei contra "propaganda de relações não-tradicionais".


0já assinaram
Meta: 150.000