Queremos a Marcha Trans no Calendário Oficial de São Paulo!

A Marcha do Orgulho Trans de São Paulo é a maior manifestação trans da América Latina, mas ainda tem dificuldade para liberações e alvarás junto ao poder público. Assine o abaixo-assinado pra lutar pela inclusão da Marcha no Calendário Oficial de SP

No dia 31 de maio de 2024 acontece a 7ª edição da Marcha do Orgulho Trans de São Paulo!


A Marcha é um importante evento cultural que movimenta o turismo local, trazendo pessoas de todo o Brasil para a cidade em celebração das comunidades trans e travestis do país.


Mas a luta por direitos e visibilidade é árdua, principalmente quando não há o devido apoio e reconhecimento do poder público.


Desde 2019, a equipe organizadora da Marcha do Orgulho Trans de São Paulo tenta, sem sucesso, dialogar com o poder público sobre a importância da Marcha, mas a ausência de atenção apenas reforça a falta de compromisso em reconhecer a importância da Marcha para criação de diálogos e promoção de políticas públicas.


É essencial que o poder público reconheça as comunidades trans e travestis de São Paulo como integrantes plenas e contribuintes à cultura da cidade, colaborando, assim, na luta por direitos para estas populações, que são extremamente marginalizadas.


E para avançar nessa luta por reconhecimento, vamos juntar milhares de assinaturas para pressionar a Secretaria de Cultura e a Secretaria de Turismo a incluir a Marcha do Orgulho Trans no calendário oficial da cidade de São Paulo!


A luta das pessoas trans e travestis precisa ser uma luta de toda a sociedade brasileira.


Assine o abaixo-assinado e faça parte desse movimento!


Esta campanha está sendo feita pela equipe organizadora da Marcha do Orgulho Trans de São Paulo, com o apoio da All Out.

0já assinaram
Meta: 1.000

Para Secretaria de Cultura e Secretaria de Turismo de São Paulo:

A Marcha do Orgulho Trans de São Paulo é um importante evento cultural que movimenta o turismo local, trazendo pessoas de todo o Brasil para a cidade em celebração das comunidades trans e travestis brasileiras.


Para além disso, a Marcha inclui um festival com atrações musicais e uma feira de empreendedorismo, inovação e empregabilidade, contribuindo também para os objetivos “III - recreação popular” e “IV - desenvolvimento das atividades econômicas, da indústria e do comércio” do Artigo 3 da Lei Nº 14.485 de 19/07/2007, que dispõe sobre os eventos que devem ser incluídos no Calendário Oficial da cidade de São Paulo.


É essencial que o poder público reconheça as comunidades trans e travestis de São Paulo como integrantes plenas e contribuintes à cultura da cidade, colaborando, assim, na luta por direitos para estas populações, que são extremamente marginalizadas.


Por isso, pedimos à Secretaria de Cultura e Secretaria de Turismo que incluam a Marcha do Orgulho Trans no Calendário Oficial da cidade de São Paulo.


Basta de marginalização e invisibilidade para pessoas trans e travestis!


0já assinaram
Meta: 1.000