Irã: Salve a vida de Sareh e Elham

Sareh e Elham foram condenadas à morte por causa de seu ativismo. Ajude a salvar suas vidas.

Atualização - 05 de setembro de 2022: Hoje, após indignação pública por sua prisão, as autoridades iranianas justificaram a decisão alegando que Sareh e Elham estiveram envolvidas no "tráfico de mulheres para um país vizinho" e negaram que estivessem sendo condenadas à morte por causa de seu ativismo. Precisamos continuar a fazer pressão para ajudar a salvar as vidas de Sareh e Elham.

-------------------------------

Atualização - 01 de setembro: Hoje, Sareh foi condenada à morte pela ditadura no Irã por "Corrupção na Terra". Sua amiga Elham Choubdar foi sentenciada à morte pela mesma razão. Algum tempo após a prisão de Sareh, Elham também foi presa enquanto estava no Irã e, similar a Sareh, foi acusada de "encorajar a corrupção e a prostituição". As confissões forçadas de outras pessoas que estão presas foram usadas como prova contra ela. Sareh tem 31 anos de idade e Elham tem apenas 24! Temos que aumentar a pressão agora mesmo para ajudar a salvar a vida de Sareh e Elham.

-------------------------------

Em outubro de 2021, Zahra Sedighi-Hamadani, uma ativista pela igualdade de gênero também conhecida como Sareh, foi presa pelo Corpo de Guardas da Revolução Islâmica (IRGC) no Irã enquanto tentava cruzar a fronteira para solicitar asilo na Turquia. Ela foi acusada de atravessar a fronteira ilegalmente. Sareh se tornou um alvo depois de participar de uma entrevista com a BBC Persian e de falar sobre a situação de pessoas LGBT+ em Erbil, Iraque.

Em uma declaração, o IRGC acusou Sareh de: "Promover a homossexualidade, jogo, fraude, e promover relações sexuais ilícitas e publicá-las na internet". Nenhuma evidência foi oferecida pelo IRGC para substanciar estas acusações sem fundamento, nem Sareh se beneficiou de nenhum processo justo. Relatórios indicam que Sareh foi coagida a confessar esses "crimes", potencialmente através de atos de tortura, incluindo o confinamento solitário e ameaças de que o Estado assumirá a custódia de seus dois filhos.

Estas acusações podem levar à pena capital, ou seja, a pena morte.

É claro para nós que o que aconteceu não é um processo justo, mas uma reprise de uma novela familiar para muitas pessoas que, como nós, crescemos na atmosfera sufocante da República Islâmica. Sareh deve ser libertada imediata e incondicionalmente.

Pedimos a vocês que não ignorem a detenção de Sareh e assinem este abaixo-assinado pela sua liberdade.

Esta campanha é dirigida pela 6Rang e pela ILGA Asia, em conjunto com 55 organizações que assinaram esta declaração.

0já assinaram
Meta: 120.000

Para Presidente do Supremo Tribunal do Irã, Gholam-Hossein Mohseni-Eje'i:

Nós condenamos expressamente a prisão e detenção injusta e cruel de Sareh e Elham pelo IRGC, e condenamos igualmente as acusações de "espalhar a corrupção na Terra", inclusive através da "promoção da homossexualidade".


Sareh e Elham foram acusadas de "espalhar a corrupção na Terra", o que pode levar à pena de morte. A vida delas está em grande risco e, portanto, pedimos que todas as acusações contra Sareh e Elham sejam retiradas e que elas sejam imediatamente libertadas da prisão da Úrmia no Irã.


0já assinaram
Meta: 120.000