Chega de "terapias de conversão" na União Europeia!

A Comissão Europeia precisa combater as "terapias de conversão" – a chamada "cura gay" – e pressionar seus países-membro a banir essas práticas perigosas.

As "terapias de conversão" – também conhecidas como "cura gay" – são práticas sem nenhum embasamento científico, que tentam "corrigir" a orientação sexual e/ou a identidade/expressão de gênero de uma pessoa.

O Parlamento Europeu, a ONU e todas as principais organizações médicas e de saúde mental já se manifestaram contra esse tipo de violência.

Ainda assim, na União Europeia, só três países têm algum tipo de proteção contra essas práticas.

Mas agora temos a oportunidade de mudar isso.

A Comissão Europeia está prestes a publicar seu primeiro "documento de estratégia" focado em direitos LGBT+. Essa é nossa chance de proibir as "terapias de conversão" de uma vez por todas na União Europeia. 

(Pra quem não está na Europa: um "documento de estratégia" é uma espécie de roteiro que descreve os objetivos que os países da União Europeia devem cumprir em um determinado assunto. Neste caso, os direitos LGBT+).

Assine e ajude a acabar com as "terapias de conversão" na União Europeia.

0já assinaram
Meta: 50.000

Para: Věra Jourová, Vice-Presidente da Comissão de Valores e Transparência; Helena Dalli; Comissária para a Igualdade; Stella Kyriakides, Comissária de Saúde e Segurança Alimentar

As chamadas "terapia de conversão" são práticas cruéis, desumanas, degradantes e equivalem a tortura.

Considerando as competências da União Europeia em temas de saúde pública, liberdade, segurança e justiça, a Comissão Europeia tem a responsabilidade de se posicionar com relação a este assunto.

Pedimos que façam uma proposta legislativa que proíba qualquer forma de "terapia de conversão" em toda a União Europeia, e garantam assistência aos países-membro para que tenham ferramentas legais concretas para proibir essas práticas.


0já assinaram
Meta: 50.000